Reportagem: Marcelo Coan / Diário do Sudoeste
A equipe do Pato até balançou as redes, mas um dos bandeirinhas sinalizou impedimento. Para comissão técnica e torcida o gol foi legal

_MG_9887

Embora a Portuguesa Londrinense tenha começado ameaçando o Pato Branco Esporte Clube e nos primeiros minutos chegava com perigo, os donos da casa conseguiram se recuperar e igualar o jogo no Estádio Os Pioneiros, em Pato Branco, em partida válida pelo Campeonato Paranaense da 3ª divisão. No final, a partida terminou em 0 a 0.

Com a ajuda do vento em alguns momentos, a equipe pato-branquense cresceu e atacou muito mais no primeiro tempo. Com menos jogo, os visitantes cometiam faltas para parar o jogo. Contudo, com pouco mais de 20min, a equipe do Pato chegou com perigo em duas bolas paradas. Uma delas em cobrança de falta e outra em cobrança de escanteio.

Na sequência, de novo em bola parada, Leo Silva, camisa 7, chegou a  balançar as redes para os donos da casa após o goleiro da Portuguesa Londrinense ter rebatido bola. Entretanto, um dos bandeirinhas assinalou impedimento para o desespero dos jogadores, comissão técnica e torcida que jogava junto com o time.

Mesmo que a equipe pato-branquense fosse superior em campo, os dois times foram para os vestiários com o placar em 0 a 0. Na saída para os vestiários, a comissão técnica do Pato tentou conversar com a arbitragem sobre o lance em que o gol foi anulado, mas o juiz e os bandeirinhas não quiseram conversa.

Na segunda etapa, talvez por cansaço, nos primeiros 20min a equipe da casa não rendia como no primeiro tempo, porém, a Portuguesa Londrinense se mantinha na defesa, já que a equipe tem um jogo a menos que os pato-branquenses e o empate também seria um bom resultado.

Quando faltavam menos de 10min para o final da segunda etapa, o Pato voltou a jogar ofensivamente e os visitantes tiveram que adotar o método das faltas para segurar o placar. Quando podiam, os visitantes paravam o jogo.

Embora o empate fosse bom para Portuguesa Londrinense, nos últimos minutos de jogo os visitantes chegaram com perigo e, por pouco, não marcaram o gol da vitória.

De acordo com o técnico do Pato, Irani de Almeida, embora não seja possível afirmar com convicção que o gol foi anulado de forma errada, ele disse que a equipe do Pato saiu prejudicada com alguns erros da arbitragem.

Almeida disse que ainda há chances. “Ainda estamos na Briga. Vamos torcer por um tropeço da Portuguesa” disse ele e explicou que dependendo de alguns resultados a equipe pato-branquense poderá acessar a 2ª divisão. Ele disse que o empate dentro de casa é ruim.  Além disso, ele lembrou a participação da torcida, que no jogo deste domingo (27), participou em bom número, cerca de 450 no total.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *